Terça-feira, 6 de Março de 2007

INALANTES



Apresentação

Inalante designa toda a substância passível de ser inalada, isto é, introduzida no organismo através da aspiração pelo nariz ou boca. Os inalantes são geralmente solventes. Estes são substâncias que têm a capacidade de dissolver outro produto e costumam ser bastante voláteis (evaporam-se com facilidade, daí a facilidade da sua inalação) e inflamáveis. Existem diversas substâncias que podem ser inaladas. As mais usuais são produtos químicos de uso doméstico como aerossóis, gasolina, colas, esmaltes, tintas, vernizes, acetonas, éter ou ambientadores.

A forma mais comum de inalação consiste em colocar o produto num saco de plástico e ajustar a abertura do saco à volta da boca e do nariz para ser conseguida a aspiração dos vapores. É também possível embeber um pedaço de tecido com um produto, de forma a ser aspirado pelo nariz ou colocar a substância num recipiente metálico, sob o qual é aplicada uma fonte de calor para facilitar a libertação de vapores.

Estas substâncias são facilmente absorvidas pelo organismo e actuam a nível da estimulação dos receptores GABA ou fluidificação das membranas neuronais. São consideradas drogas alucinogéneas e depressoras.

Origem

A inalação de substâncias é uma prática que vem da antiguidade e que era bastante comum em rituais sociais ou cerimónias religiosas. A cannabis, o ópio e o tabaco (em forma de “nicotina rústica”) e alguns alucinogéneos foram as drogas mais consumidas por inalação. O óxido nitroso surge nos fins do século XIX e devido aos seus efeitos eufóricos, ganha popularidade como substância recreativa. De seguida surge o éter como tóxico, ao qual se segue a gasolina (as primeiras referências à sua inalação datam de 1934), o clorofórmio (1945) e colas (1957).

A inalação abusiva destas substâncias teve a sua origem nos Estados Unidos nos anos 50, alastrando-se depois ao resto do mundo. Regra geral, este abuso está associado a grupos sociais marginais, em especial em países com grupos sociais a viver em situações de precariedade, onde são característicos os “meninos de rua”.

Efeitos

Os efeitos dos inalantes duram cerca de 30 minutos e podem provocar excitação, exaltação do humor, euforia, alegria, desorientação, alucinações ocasionais e transtornos do comportamento (agressividade, hiper-actividade motora). Estes efeitos podem ser acompanhados de náuseas, espirros, tosse, salivação abundante e rubor facial.

Numa fase seguinte, os efeitos tornam-se menos positivos. Começa a verificar-se uma depressão do sistema nervoso, podendo a pessoa experimentar sonolência, confusão, desorientação, perturbações da visão, diminuição do auto-controle, dor de cabeça e palidez. As alucinações visuais e auditivas poderão manter-se. À medida que a depressão se aprofunda, estes efeitos acentuam-se e poderá ainda ocorrer redução do controlo muscular, vómitos, perda da consciência, surtos de convulsões, depressão respiratória, arritmias cardíacas, asfixia, coma ou morte.

Os efeitos podem assemelhar-se aos da embriaguez etílica.

Riscos

A aspiração crónica de solventes pode provocar apatia, dificuldade de concentração, défice de memória, destruição de neurónios, causando lesões irreversíveis no cérebro, epilepsia do lóbulo temporal, diminuição do nível intelectual e alterações no EEG. Para além disso, podem ainda verificar-se alterações cardiovasculares e pulmonares, síncope cardíaca, sintomas gastrointestinais, lesões na medula óssea, nos rins, no fígado e nos nervos periféricos que controlam os nossos músculos, podendo chegar a lesões musculares permanentes e à paralisia.

A depressão respiratória, arritmias cardíacas, asfixia, aspiração do vómito ou acidente poderão provocar a morte.

Tolerância e Dependência

Existe tolerância (geralmente ao fim de um ou dois meses) e dependência psicológica. O consumo crónico pode também criar dependência física.

Síndrome de Abstinência

Tem pouca intensidade e pode traduzir-se por ansiedade, agitação, depressão, perda de apetite, irritação, agressividade, tonturas, tremores e náusea.

publicado por cm30ativo às 14:42
link do post | favorito
Terça-feira, 6 de Março de 2007

ECSTAZY

Apresentação Chamada droga de recreio ou droga de desenho, o Ecstasy é uma droga de síntese pertencente à família das f...

Ler artigo
publicado por cm30ativo às 14:28
link do post | favorito
Terça-feira, 6 de Março de 2007

CRACK

Freebase, Pedra, Rock Apresentação A base livre (freebase) e o crack (rock, pedra) são duas drogas estimulantes quimica...

Ler artigo
publicado por cm30ativo às 14:27
link do post | favorito
Terça-feira, 6 de Março de 2007

COCAÍNA

Branca, Branquinha, Coca, Gulosa, Neve, Snow Apresentação A cocaína deriva da folha do arbusto da coca (Erytbroxylon Co...

Ler artigo
publicado por cm30ativo às 14:24
link do post | favorito
Terça-feira, 6 de Março de 2007

CANABINÓIDES

Chamon, Charro, Chocolate, Erva, Ganza, Hax, Hash, Liamba Apresentação A cannabis, a mais popular das drogas ilegais, p...

Ler artigo
publicado por cm30ativo às 14:22
link do post | favorito
Terça-feira, 6 de Março de 2007

ALCÓOL

Apresentação O álcool é um líquido incolor produzido a partir de cereais, raízes e frutos. Pode ser obtido mediante a f...

Ler artigo
publicado por cm30ativo às 14:17
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. INALANTES

.arquivos

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Finalmente...

. Crónica de um louco senti...

. ...

. Sempre a surpreender...

. cuidado com a lingua

. ...

. Agressões gay

. Na sauna!

blogs SAPO

.subscrever feeds